Skip to content

Indústrias Siderúrgicas

A siderúrgica é um ramo da indústria metalúrgica dedicado à transformação do ferro.  Este mineral é transformado normalmente em forno alto através de uma instalação que o funde em uma cápsula cilíndrica por onde o combustível sólido do coque se submete a reações químicas transformando-o em ferro. 

Todos os produtos obtidos do ferro fazem parte da indústria siderúrgica, indústria que possui uma série de metais de grande valor estratégico (o volfrâmio, o níquel, o cromo e o magnésio). A partir desses metais é possível fabricar uma variedade de utensílios relacionados a todo tipo de atividade econômica, tais como a construção civil, a indústria automobilística, a indústria naval, as máquinas pesadas, etc.

De acordo com o Instituto Aço Brasil a produção brasileira de aço está em torno de 33 milhões de toneladas/ano com um número de empregos diretos em torno de 116 mil.

Fundição de Aço e Ferro Fundido

Na metalurgia, a fundição é o processo de colocar metal líquido em um molde, que contém uma cavidade com a forma desejada, e depois permitir que resfrie e solidifique. A parte solidificada é conhecida como peça fundida, que é tirada do molde ou tem o molde quebrado para completar o processo. A fundição é mais frequentemente usada para fazer peças complexas que seriam difíceis ou mais caras de se fazer por outros métodos. Os processos de fundição são conhecidos há milhares de anos, e amplamente utilizados em esculturas, especialmente em bronze, jóias em metais preciosos, armas e ferramentas.

Indústrias de Cimento e Cal

A indústria de cimento requer grandes investimentos e está sujeita a pressões de custos. No que se refere aos custos diretos, as despesas com combustíveis e energia elétrica  representam mais de 50% na formação do custo direto de produção de uma fábrica de cimento. O cimento está presente em todo o tipo de obra, das mais simples até as mais complexas, do início ao fim das mesmas e por ser um produto de baixa relação preço/peso, é bastante onerado pelo frete, na distribuição, sofrendo o impacto com os aumentos de combustível e outros derivados de petróleo. A capacidade instalada calculada do país já ultrapassa os 100 milhões de toneladas por ano.

A CAL é um dos produtos naturais mais versáteis. Começou a ser usada na pré-história, na construção de pirâmides, igrejas e principalmente habitações. Uma de suas principais funções é de aglomerante, ou seja, dá liga na massa, atuando como uma espécie de cola. No entanto, seu uso hoje é altamente diversificado, variando de segmento para segmento.

Indústrias Cerâmicas

A cerâmica é uma atividade de produção de artefatos a partir da argila, que se torna muito plástica e fácil de moldar quando umedecida. Depois de submetida a uma secagem para retirar a maior parte da água, a peça moldada é submetida a altas temperaturas ao redor de 1.000ºC, que lhe atribuem rigidez e resistência, mediante a fusão de certos componentes da massa, e em alguns casos fixando os esmaltes na superfície.

Essas propriedades permitiram que a cerâmica fosse utilizada na construção de casas, vasilhames para uso doméstico e armazenamento de alimentos, vinhos, óleos, perfumes, na construção de urnas funerárias e até como “papel” para escrita.

A cerâmica pode ser uma atividade artística, em que são produzidos artefatos com valor estético, ou uma atividade industrial em que são produzidos artefatos para uso na construção civil e engenharia.

Hoje em dia, além de sua utilização como matéria-prima constituinte de diversos instrumentos domésticos, da construção civil e como material plástico nas mãos dos artistas, a cerâmica é também utilizada na tecnologia de ponta, mais especificamente na fabricação de componentes de foguetes espaciais, justamente devido a sua durabilidade.

A Indústria Cerâmica na atualidade pode ser subdividida em setores que possuem características bastante individualizadas e com níveis de avanço tecnológico distintos.

Empresas de projetos e equipamentos

Empresas especializadas em soluções de projetos e equipamentos que precisam de nossa linha de produtos para atender seus clientes de maneira eficaz.

Indústrias de Fertilizantes

A indústria de fertilizantes destina-se basicamente à produção e comercialização de complementos aos nutrientes minerais encontrados no solo, indispensáveis ao crescimento e desenvolvimento das plantas, os quais atuam no crescimento dos vegetais juntamente com a luz solar, gás carbônico e água. A produção de fertilizantes está diretamente ligada à produção agrícola, e à disponibilidade de Matérias-Primas Básicas produzidas a custos economicamente viáveis.

O setor de fertilizantes é um dos setores de maior crescimento mundial, e, no Brasil, superou de maneira consistente o crescimento nos demais países do mundo nos últimos anos.

Plantas de Celulose e Papel

Recebe o nome de indústria de celulose e papel a instituição que serve para a fabricação e manufatura de diferentes tipos de papéis. Esta fabricação parte da transformação da matéria obtida das árvores em celulose e, em seguida, se converte em folhas de papel que são utilizadas na escrita comum. As indústrias de papel são fábricas de grande tamanho, pois o processo e a manufatura do papel exigem diferentes pontos de trabalho. O papel é produzido quase que completamente de materiais orgânicos como a polpa em si, além de outros elementos têxteis e vegetais que são usados para dar cor e textura. Mas, além disso, as linhas de produção de papel trabalham com químicas para branquear e suavizar o papel final.

Os dados e expectativas para a indústria de papel e celulose são animadores no Brasil. O crescimento e consolidação dessa indústria significa não só ampliação e fortalecimento para fábricas, como também a movimentação de todo um setor que gera empregos, demanda matéria-prima e cada vez mais novas tecnologias de produção, controle e monitoramento.

Mineradoras

A mineração corresponde à uma atividade econômica e industrial que consiste na pesquisa, exploração, lavra (extração) e beneficiamento de minérios presentes no subsolo. Essa atividade é uma das grandes responsáveis pela atual configuração da sociedade em que vivemos, visto que diversos produtos e recursos utilizados por nós são provenientes dessa atividade, como computadores, cosméticos, estradas, estruturas metálicas, entre outros.
Assim, é possível dizer que a mineração é indispensável ao desenvolvimento socioeconômico. O Brasil é considerado um dos países com maior potencial mineral do mundo. O setor mineral representa 4,2% do Produto Interno Bruto do país e cerca de 20% do valor das exportações brasileiras, segundo o Ministério de Minas e Energia. É previsto para o Brasil, por meio do Plano Nacional de Mineração 2030, divulgado pelo mesmo Ministério, que sejam investidos em pesquisa mineral, mineração e transformação mineral, cerca de US$ 270 bilhões até o ano de 2030.

Usinas Termoelétricas

Usina termoelétrica ou termelétrica ou central termoelétrica é uma instalação industrial usada para geração de energia elétrica a partir da energia liberada por qualquer produto que possa gerar calor, como bagaço de diversos tipos de plantas, restos de madeira, óleo combustível, óleo diesel, gás natural, urânio enriquecido e carvão natural. Assim como na energia hidrelétrica, em que um gerador, impulsionado pela água, gira, transformando a energia potencial em energia elétrica, nas termelétricas a fonte de calor aquece uma caldeira com água, gerando vapor d’água em alta pressão, e o vapor move as pás da turbina do gerador.

A primeira usina termelétrica do Brasil foi inaugurada em 1883, em Campos dos Goytacazes, com a potência de 52 kW. A maior usina termelétrica a carvão mineral do Brasil é o Complexo Termoelétrico Jorge Lacerda em Santa Catarina e uma das maiores usinas termelétricas a gás natural do país é o Complexo Termelétrico Parnaíba, no Maranhão, com 1,4 GW de capacidade instalada.

Indústrias Químicas e Petroquímicas

Conhecida como “a indústria das indústrias” por atender os mais variados segmentos da economia, o setor químico tradicionalmente avança, em média, 25% acima do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

A petroquímica é parte da indústria química. Em geral, entende-se que a atividade petroquímica tem início com a produção do eteno e seus co-produtos, bem como de outros derivados da nafta ou do gás natural, de fins industriais.

A principal matéria-prima usada no setor petroquímico é a nafta, a indústria química utiliza muitas matérias-primas, orgânicas e inorgânicas. A nafta é matéria básica para uma série de produtos, que são chamados de petroquímicos, exatamente por serem feitos a partir da nafta (ou de gás natural) e, conseqüentemente, do petróleo.

A indústria química fornece matéria-prima para quase todas as outras indústrias. É difícil imaginar algum produto de consumo em que a indústria química não esteja presente de alguma forma.

A posição da indústria química brasileira no ranking da indústria química mundial em termos de faturamento líquido está entre as dez maiores do mundo.